Vale apena diversificar a receita adquirindo uma empresa mais rentável?

postado em: Fusões e Aquisições | 0
Please enter the Page ID of the Facebook feed you'd like to display. You can do this in either the Custom Facebook Feed plugin settings or in the shortcode itself. For example, [custom-facebook-feed id=YOUR_PAGE_ID_HERE].

Diversificação significa obter crescimento de receitas fora do mercado de atuação da companhia.

Um dos principais objetivos das empresas optarem pela expansão das operações através da diversificação é o desejo de entrar em segmentos mais rentáveis. Esta estratégia normalmente ocorre quando a companhia compradora atinge o estágio de maturação ou a pressão da concorrência não possibilita espaço para um aumento de preços que permitam retornos extraordinários.

Por outro lado, quando empresas buscam este tipo de expansão, não existe segurança na manutenção das margens de lucro do novo segmento de atuação. Empresas lucrativas podem se tornar deficitárias no futuro, pois em geral, em um mercado altamente competitivo, as taxas de retorno sobre o patrimônio tendem a se equalizar no longo prazo.

A teoria econômica indica que no longo prazo, somente as indústrias com barreiras a entrada (Exemplo: concessões rodoviárias) terão retornos acima da média. Isso significa que a aquisição de empresas em indústrias com menores barreiras tende a ser mal sucedida no longo prazo. Além disso, a companhia que busca a expansão pode não conseguir adquirir empresas que apresentam constantemente retornos acima da média devido às barreiras a entrada (Exemplo: autorização do governo; licenças), sobrando apenas às empresas com maior risco de perderem a sua lucratividade.

Neste contexto, conclui-se que a apesar da diversificação não ser uma estratégia satisfatória para participar de indústrias mais rentáveis, cabe avaliar os outros benefícios da aquisição como por exemplo a sinergia financeira.